Glossário E

Selecione por letra:  A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

 

EADI
Estação Aduaneira Interior. Armazém geral alfandegado em zona secundária.
EAI
Enterprise Application Integration, que faz a integração de sistemas internos.
EAI – Enterprise Application Integration
Veja Integração das Aplicações da Empresa.
EAI – Integração de Aplicações Empresariais – Enterprise Application Integration
Conjunto de software que faz a interligação entre vários aplicativos e soluções da informática. É um grupo de tecnologias que permite integração entre aplicativos e processos de negócios internamente ou entre empresas.
EAN – European Article Numbering
Sistema europeu de codificação que foi projetado para ser compatível com o sistema UPC.
Earliest Due Rate
Veja Data Mais Cedo
Early Finish Date
Veja Data Mais Cedo de Término
Early Start Date
Veja Data Mais Cedo de Início
Earned Value Added – EVA
Veja EVA – Análise do Valor do Trabalho Realizado.
EAV
Engenharia e Análise do Valor.
E-Business
É a estratégia de inserção da empresa na internet com o objetivo de automatizar suas atividades em várias áreas, como as de comunicações internas e externas, a transmissão de dados, os controles internos, o treinamento de pessoal e os contatos com os fornecedores e clientes. Termo que é mais frequentemente aplicado aos negócios resultantes do uso da tecnologia digital e da internet como principal meio de comunicação e interação.
E-business
“Negócio Eletrônico”, ou seja, é a execução dos processos de um negócio utilizando-se Sistemas de Informação (SI).
Echelon Channel
Veja Canal Escalonado
E-Commerce
É o nome dado ao sistema comercial com a capacidade de realizar transações envovlvendo troca de bens ou serviços entre duas ou mais partes de forma automática, utilizando a internet. Mais que uma transação ou intercâmbio de pagamentos, o comércio eletrônico ajuda a gerar demanda para produtos ou serviços, melhorando a comunicação, o gerenciamento de pedidos e pagamentos. Isso permite minimizar custos mediante a redução dos valores de transação e dos processos dos negócios. É parte integrante do E-Business.
E-commerce
Sinônimo de “Comércio Eletrônico”, parte importante do E-business é o que trata do uso dos meios eletrônicos para viabilizar processos de compra e venda de mercadorias.
Economia de Escala (Economy of Scale)
Fenômeno de redução do custo unitário em decorrência da produção em grande escala, que gera uma distribuição dos custos fixos sobre uma quantidade maior de unidades.
Economia de Escopo (Scope Economy)
Produção de muitos modelos de produto em uma instalação de produção altamente flexível de maneira mais econômica do que em instalações de produção separadas.
Economic Life
Veja Vida Econômica
Economic Order Interval
Veja Intervalo de Pedido Econômico
Economic Stock
Veja Estoque Econômico.
ECR
Efficient Consumer Response. Veja Resposta Eficiente ao Consumidor.
ECR – Efficient Consumer Response
Veja Resposta Eficiente ao Consumidor
EDI
Electronic Data Interchange ou Intercâmbio Eletrônico de Dados.
EDI – Eletronic Data Interchange
Veja Intercâmbio Eletrônico de Dado
EDIFACT – Eletronic Data Interchange for Administration, Commerce and Transport
Regras de sintaxe em termos de aplicação isso para estruturação de dados de um usuário e dados de serviços associados, na troca de mensagens em um ambiente aberto. O padrão mais comumente adotado para formulários eletrônicos de compras utilizados no comércio internacional.
Efeito Chicote (Whipping Effect)
Efeito que se dá em toda a cadeia de abastecimento devido a flutuações na demanda que surgem no final da cadeia produtiva (consumidor), sentida com maior intensidade no início da cadeia (fornecedores de matéria prima). Este efeito é causado pelo fato de em cada uma das cadeias intermediárias a mudança ser intensificada como resultado de ajuste nos estoques em relação à alteração de informações sobre mudanças no final da cadeia como uma grande influência no efeito da amplificação.
Efetividade de um negócio com o cliente (Customer deal Effectiveness)
Uma rede incremental que é gerada por meio da divisão de um negócio com o cliente pelos custos totais do negócio, distribuição e csuto do capital associado com os estoques incrementais recebidos, somando-se a isso o desdobramento dos custos incorridos para que ocorra a execução do negócio.
Effective Stock
Veja Estoque Efetivo
Eficiência (Efficiency)
Media percentual do resultado real frente ao resultado esperado. A eficiência mede o resultado frente às expectativas, não o resultado frente aos recursos. Ou seja, eficiência é o índice de unidades produzidas frente produção esperada em determinada período.
EFT – Eletronic Funds Transfer
Veja Transferência Eletrônica de Fundos
ELQ
Economic Logistic Quantity ou Quantidade Logística Econômica. É a quantidade que minimiza o custo logístico.
ELQ – Economic Logistic Quantity
Veja Quantidade Logística Econômica
Embalagem de Apresentação (Window Package)
Embalagem que envolve a embalagem de contenção, e com a qual o produto se apresenta ao usuário no ponto de venda.
Embalagem de Comercialização (Trade Package)
Embalagem que contém um múltiplo da embalagem de apresentação, constitui a unidade para atender ao pedido e, por sua vez, é um sub-múltiplo da embalagem de movimentação.
Embalagem de Contenção (Contacting Package)
Embalagem em contato direto com o produto e que, portanto, tem de apresentar compatibilidade entre os materiais do produto e da embalagem.
Embalagem de Movimentação (Handling Package)
Embalagens movimentadas racionalmente por equipamentos mecânicos.
Embalagem de Quinto Nível (Fifth Pack)
É a unidade conteineizada ou as embalagens especiais para envio a longa distância.
Embalagem Externa (OverPack)
Usada por um único embarcador para envolver uma ou mais embalagens e formar uma unidade para maior convivência de movimentação e estocagem. Também denominada Caixa de Expedição.
Embalagem Múltlipa (MultiPack)
Embalagem de transporte contendo embalagens de comercialização mistas para entrega do pedido a um cliente.
Embalagem ou Package
Envoltório apropriado, aplicado diretamente ao produto para sua proteção e preservação até o consumo/utilização final.
Embalagem Primária (First Pack)
É aquela que contém o produto (vidro, lata, plástico, etc) sendo também uma medida de produção e de consumo. Também pode ser a unidade de venda no varejo.
Embalagem Quaternária (Forth Pack)
Envolve o contenedor, que facilita a movimentação e a estocagem.
Embalagem Secuundária (Second Pack)
É o acondicionamento que protege a embalagem primária. Por exemplo, uma bandeja de cartão com filme termoencolhível. A combinação da embalagem primária e secundária acaba sendo a unidade de venda ao atacadista.
Embalagem Ultramarina (Overseas Pack)
Contêiner projetado para suportar a movimentação inerente ao transporte, armazenagem e distribuição oceânica.
Embalagwm Terciária (Third Pack)
É o caso das caixas de madeira, papelão, plástico ou outro material.
Embarcação (Vessel)
Denominação genérica para veículo marítimo, cabotagem, fluvial ou lacustre.
Embarcação de Carregamento Vertical (Lift-On Lift-Off Vessel – LOLO)
Embarcação da qual as operações de carga e descarga são realizadas por guindastes.
Embarcação de Transporte Ocasional (Tramp)
Embarcação sem programação fixa, mas que atende às necessidades de qualquer porto em que houver carga disponível.
Embarcação Estrangeira (Foreign Vessel)
Termo geralmente utilizado para embarcações não registradas ou licenciadas em referência aos privilégios derivados de um sistema de recebimento. Geralmente, o termo designa uma embarcação sob uma bandeira e com a documentação de outro governo.
Embarcador (Load Owner)
Parte que embarca a carga, conforme mencionado no conhecimento de transporte.
Embargo (Embargo)
Um pedido expedido por um transportador ou entidade reguladora para restringir o frete.
Emissão Planejada (Planned Issue)
Emissão de um item previsto pelo MRP através da criação de uma alocação ou necessidade bruta.
Empilhadeira de Mastro Retrátil / Pantográfica (Reach Forklift)
Uma forma de empilhadeira que avança a carga, permitindo que os garfos alcancem ou posicionem um palete ou unitizador de produtos.
Empilhadeira ou Fork Lift Truck
Equipamento utilizado com a finalidade de empilhar e mover cargas em diversos ambientes.
Empilhadeira para corredor estreito (Narrow Aisle Truck)
Empilhadeira para operações em corredores mais estreitos dos que normalmente necessários para empilhadeiras contrabalanceadas de uma mesma capacidade. Os tipos de equipamentos para corredores estreitos são representados por empilhadeiras de mastro retrátil e pantográficas.
Empilhadeira Selecionadora de pedido (Order Picking Lift Truck)
Veículo industrial, equipado com plataforma de carga e uma plataforma de controle do operador, móvel como um todo no mastro.
Empowerment
Dar poder ao grupo/equipe ou estabelecimento de autonomia e responsabilidade às pessoas na tomada de decisões e ações.
Empresa Virtual (Virtual Enterprise)
Um grupo de empresas organziadas para encontrar uma oportunidade de negócio, como se fossem uma única empresa, com um objetivo comum.
Encargo (Burden)
Custo, geralmente expresso em unidades monetárias por hora, que se transmite normalmente no custo de cada hora-padrão de produção para cobrir os gastos gerais.
Encerramento do Inventário (Ending Inventory)
Declaração das quantidades disponíveis ou valor monetário de uma SKU no final de um período, geralmente determinado por um estoque físico.
Encolhimento (Shrinkcage)
Redução de medida no granel. Um encolhimento é uma perda de peso ou redução devido à evaporaçãode líquidos ou perda nos granéis como grãos e sementes.
Ending Inventory
Inventário Final.
Ending Inventory
Veja Encerramento do Inventário
Endomarketing
Marketing interno realizado por meio de um conjunto de ações desenvolvidas para conscientizar, informar e motivar o indivíduo.
Endosso (Endorsement)
Transferência do direito de obtenção da entrega dos produtos do transportador por meio da assinatura do destinatário no verso de um conhecimento de embarque. Se não constar o nome do novo destinatário, o endosso está em aberto, o que significa que qualquer um que estiver de posse do documento pode receber os produtos.
Engenharia Auxiliada por Computador (Computer Aided Engineering – CAE)
Sistema de computador com funcionalidades para auxiliar projetos de engenharia.
Engineering to Order
Veja Projetar por Pedido.
Enterprise Commmerce Management
Veja Gerenciamento do Comércio Empresarial
Entrega (Delivery)
Transferência de custódia e cuidado do contenedor cheio ou vazio do transportador para o ocnsignatário ou seu representate legal.
Entrega a tempo (On-Time Delivery)
Entrega de material ou produto 100% das vezes no prazo. A tempo significa que entregas adiantadas ou atrasadas não são aceitas.
Entrega Direta (Direct Delivery)
Transporte de produtos diretamente do fornecedor ao comprador.
Entrega Direta à Loja (Direct Stote Delivery)
Um método de entrega de mercadoria diretamente ao varejista através de uma saída nas instalações do armazém que se destina ao varejo.
Entrega Fracionada (Split Delivery)
Método pelo qual uma grande quantidade é solicitada em uma ordem de compra para garantir um preço inferior mas a entrega é dividida em lotes de quantidades menores e entregue em datas diferentes para controlar os níveis de estoque, economizar espaço em um armazém, etc.
Entrega Parcial (Part Delivery)
Entrega de uma parte da quantidade total de produtos que devem ser entregues a um cliente em uma data específica de entrega.
Entregue com Taxas Pagas (Delivery Duty Paid)
Siginifica que o vendedor transfere os bens ao comprador, já desembaraçados, no país importador, porém sem serem descarregados de qualquer meio de transporte no local de destino mencionado. O vendedor tem que assumir os custos e riscos até a chegada dos bens no local de destino mencionado, incluindo, quando for aplicável, qualquer tributo (cuja a definição abrange a responsabilidade e o risco pela realização das formalidades aduaneiras e o pagamento dessas formalidades, tributos aduaneiros, taxas e qualquer outra despesa) necessário para a importação no país de destino. DDP representa a máxima obrigação para o fornecedor.
Entregue na Fronteira (Deliverede at Frontier – DAF)
É um Incoterm com base em que o fornecedor disponibiliza mercadoria ao ocmprador na fronteira. Significa que o vendedor entrega ou transfere os bens quando os mesmos forem disponibilizados para o ocmprador na chegada do meio de transporte combinado, já desembarcados, no ponto e local indicados na fronteira (do país de exportação) e antes da fronteira alfandegária do país limítrofe, ficando a cargo do comprador o desembaraço para importação. O termo fronteira, deve ser usado para qualquer fronteira, incluindo nesse conceito o país exportador. Assim sendo, será de vital importância que a fronteira em questão seja definida de forma precisa, indicando sempre o ponto e o local.
Entregue sem taxas pagas (Delivered Duty Unpaid – DDU)
Significa que o vendedor transfere os bens ao ocmprador, sem estarem desembaraçados para importação, no país importador e sem serem descarregados de qualquer meio de transporte utilizados até o local de destino mencionado. O vendedor deve assumir os custos e riscos até a chegada dos bens no local de destino designado. Os tributos devem ser assumidos pelo comprador, assim como qualquer despesa e risco causados por ele ter falhado no instante de liberar os bens comprados.
Enviar conforme pedido (Ship to order)
Entrega de uma empresa como resposta ao real pedido dos clientes ao invés de produzir e movimentar os produtos para estoque para movimentação posterior.
Enviar para estoque (Ship to Stock)
Transporte da fábrica para o armazém nos quais os embarques serão feitos posteriormente atendendo aos pedidos dos clientes. Este sistema equilibra a capacidade da fábrica para atender flutuações na demanda dos clientes.
Envoltório (Wrapper)
Material que envolve produtos na operação de embalagem ou acondicionamento.
EOM (Electric Overhead Monorail)
Veja Monotrole Aéreo Eletrificado.
EOQ (Economic Order Quantity)
Veja Lote Econômico.
EPI
Equipamento de Proteção Individual.
E-Procurement
Processo de cotação de preços, compra e venda on-line.
E-Procurement
Modelo de suprimentos baseado em Web. São sistemas que automatizam o processo de busca de parceiros e concorrências para a compra de materiais produtivos (que serão usados diretamente no produto final da empresa, como peças de um carro) e não produtivos (dos quais a empresa precisa para funcionar, como material de escritório).
E-procurement
realização das aquisições corporativas através de meios eletrônicos.
ER – Efficient Replenishment
Veja Reabastecimento Eficiente.
Ergonomia
Ciência que estuda a adaptação do ambiente às medidas do corpo humano, considerando assim a interação perfeita entre os funcionários e o ambiente de trabalho, como luz, calor, ruídos, odores e os equipamentos e ferramentas utilizados.
Ergonomia (Ergonomics)
Enfoque utilizado para o projeto do posto de trabalho que se concentra nas interações que ocorrem entre operadores e o meio no qual eles atuam, como contaminantes atmosféricos, calor, luz, ruídos sonoros e todas as ferramentas e equipamentos do posto de trabalho.
Ergonomic Performance Shaping Factor
Veja Fator que Modela o Desempenho Ergonômico.
Ergonomic Risk Factor
Veja Fator de Risco Ergonômico
ERM – Employment Resource Management
Veja Gerenciamento dos Recursos Humanos
ERP (Enterprise Resource Planning )
sigla derivada da expressão Enterprise Resource Planning, que pode ser traduzida como sistema para planejamento dos recursos empresariais. Sua função é integrar os vários aplicativos dos processos de negócio de uma organização num único sistema.
Escaninho (Bin)
Pequeno compartimento ou divisão em uma estanteria.
Espaço Bruto de Armazém (Gross Warehouse Space)
É o comprimento multiplicado pela largura de uma construção, medido pelo lado externo das paredes, expresso em m².
Espaço Cúbico Permitido (Attainable Cubic Feet – ACF)
O espaço permitido por orientações, regulamentações e restrições de segurança com o equipamento disponível. ACF = Área de Estocagem x Altura de Empilhamento.
Espaço para estocagem (Storage Space)
O espaço líquido de um armazém que inclui as dimensões internas do mesmo, excluindo corredores permanentes, escadas, escritórios, plataformas de recebimento e expedição e outras áreas onde os produtos não são usualmente estocados.
Especificação Uniforme de Simbologia (Uniform Symbology Specification)
Qualquer uma das especificações publicadas por fabricantes de identificação automática para codificação, impressão e verificação dos símbolos dos códigos de barras para fornecer padrões comuns para usuários em diferentes aplicações.
Especulação (Speculation)
Compra de materias-primas em excesso com a intenção de revenda, com um lucro em sua forma atual num período mais tarde.
Espera (Delay)
Quantidade de trabalho em um sistema, por exemplo, produção que está esperando operação devido ao desenvolvimento de outro trabalho já no sistema.
ESS – Executive Support System
Veja Sistema de Apoio Executivo
Estabilização de Carga (Load Trimming)
No trabalho de análise de carga, considera-se os aspectos relacionados à existência de planos de clivagem das embalagens, que exigirão o uso de dispositivos de estabilização de carga., para que os movimentos sejam executados com segurança.
Estampado
Termo utilizado em Produção, são peças feitas, geralmente de chapas, que sofrem a pressão (impacto) de uma prensa, ficando definidas suas formas, de acordo com o molde da ferramenta utilizada.
Estante (Shelving Rack)
Conjunto estrutural composto de colunas (ou cantoneiras) onde são afixadas (ou encaixadas) as vigas (ou prateleiras). Denominamos um conjunto de estantes de estanteria.
Estanteria em múltiplos níveis (Multiple Floor Rack)
Conjunto de estantes montadas em 2 ou mais níveis, intercaladas com uma estrutura para suportar o piso. Frequentemente é denomianda de mezanino, que não é o termo correto.
Estibordo
Lado direito do navio.
Estiva (Stowage)
Movimentação de mercadoria desde o momento em que está suspensa paralelamente ao costado do navio até que esteja definitivamente estocada a bordo do mesmo, de forma que não possa sofrer deslocamento, danos ou deteriorações, ocupando o menor espaço possível e colocada de maneira que a sua posterior movimentação seja simples de efetuar.
Estivador
Empregado das Docas que trabalha na carga e decarga dos navios.
Estocagem (Storage)
Uma das atividades da armazenagem, ou seja, é uma parte do armazém. Consiste no ato de depositar qualquer material no seu devido local em estoque. Dentro de um armazém podem existir diversos locais para estocagem, por exemplo, por tipo de materail, por frequência de sepração, etc.
Estocagem a Granel (Bulk Storage)
Estocagem em grande escala de matérias- primas, componentes intermediários e produtos acabados. Cada contenedor normalmente contém uma mescla de lotes e materiais que podem ser reaprovisionados, consumidos ou embalados simultaneamente.
Estocagem ao Lado da Linha (Line Side Storage)
Estocagem posicionada tão próximo quanto possível do local de produção para facilitar o abastecimento em just-in-time.
Estocagem de Acesso Controlado (Caged Storage)
Uma área dentro da fábrica ou do armazém que possui itens sujeitos a furtos, onde devem ser tomadas medidas de segurança como, por exemplo, divisórias ou outros tipos de enclausadores.
Estocagem de Renovação (Renewal Storage)
É a cobrança em base mensal para produtos estocados em um armazém.
Estocagem em Contenedores (Bin Storage)
Estocagem em contenedores onde os itens podem ser retirados sem a necessidade de abrir uma embalagem contendo um número de itens.
Estocagem em Local Aleatório (Random Location Storage)
Técnica de estocagem em que as peças são colocadas em qualquer espaço vazio quando chegam ao local de estocagem. Apesar deste método dinâmico ou aleatório necessitar do uso de um arquivo localizador para identificar a localização dos itens, geralmente exige menor espaço de estocagem do que um método para estocagem em local fixo. Também conhecida como Locação Dinâmica.
Estocagem em local fixo (Fixed Location Storage)
Deisgnação de um local relativamente permanente para estocagem de cada item de um armazém ou instalação com esta finalidade. Enquanto este sistema requer mais espaço para armazenar peças do que o sistema de estocagem em local aleatório, as localidades fixas tornam-se familiares e neste caso não é preciso um localizador.
Estocagem em Zona (Zone Storage)
Mercadorias estocadas em um armazém, em grandes áreas, em dada localização.
Estocagem na linha (Track Storage)
Uma taxa aplicada por exceder o tempo de carregamento na ferrovia. A retenção do vagão em uma linha de transporte ferroviário por muito tempo para carga ou descarga. Isso não pode ser confundido com o demurrage e é aplicado adicionalmente ao demurrage.
Estoque
É a parte da logística responsável pela guarda de produtos e uma das atividades da armazenagem. Geralmente este termo é utilizado para produtos acabados. Pode ter uma variação de tipo de local físico, conforme característica e necessidade do produto, como por exemplo, local coberto, local descoberto, local com temperatura controlada, etc. Pode ter variação de tipo de estocagem, conforme característica e necessidade do produto, como por exemplo prateleira, gaveta, cantilever, baia, etc.
Estoque Aberto (Opening Stock)
O estoque de um ítem no início do período de tempo de contabilização do estoque.
Estoque Agregado (Aggregated Stock)
Estoque de qualquer grupo de itens ou produtos que envolve vários SKUs.
Estoque Ativo (Active Inventory)
Estoque que abrange matéria-prima, material em processo, produtos acabados, que serão usados ou medidos durante um período específico.
Estoque Co-Gerenciado (Co-Managed Inventory)
Suporte semelhante ao estoque gerenciado pelo fornecedor, mas os pedidos de reabastecimento para o estoque consignado são acordados pelo usuário antes da entrega.
Estoque Consignado (Consigned Stock)
Estoques, geralmente de produtos acabdos, que estão em posse dos clientes, distribuidores, agentes, etc, cuja propriedade continua sendo do fabricante por acordo entre eles.
Estoque de Antecipação (Anticipation Inventory)
Estoque formado para nivelar as flutuações previsíveis na demanda, entrega ou produção de um item específico.
Estoque de Balanceamento (Decoupling Stock)
É o estoque acumulado entre atividades dependentes no fluxo de produtos para reduzir a necessidade para sincronização completa das operações.
Estoque de Base (Base Stock)
Uma quantidade de estoque necessária para atender uma determinada demanda.
Estoque de Ciclo (Cycle Stock)
É parte do estoque o qual está esgotado devido às vendas ou ao uso e é reabastecido através de um pedido.
Estoque de Contingência (Contingnecy Stock)
Estoque mantido para cobrir potenciais situações de falha extraordinária no sistema.
Estoque de movimentação lenta (Slow Moving Stock)
Estoque de materiais ou produtos que apresentam padrão de vendas lento e irregular.
Estoque de Parede a Parede (Wall to Wall Inventory)
Uma condição onde os materiais, peças ou componentes são envolvidos no processamento de ponta-a-ponta na fábrica, sem ser considerado um estoque formal em um almoxarifado.
Estoque de Período Único (Single Period Inventory)
Modelos de estoque usados para definir dimensões de lote econômico ou que maximizem os ganhos quando um item é solicitado ou produzido somente uma vez, por exemplo: jornais, calendários, guias de tarifas, cartões ou periódicos, ao mesmo tempo que enfrentam demandas incertas.
Estoque de produto acabado (Finished Good Inventory – FGI)
Produtos completamente fabricados, embalados, estocados e preparados para distribuição aos clientes ou consumidores finais.
Estoque de Proteção ( Hedge Inventory)
É feito quando excepcionalmente está previsto um acontecimento que pode colocar em risco o abastecimento normal de estoque e gerar uma quebra na produção e/ou vendas. Normalmente são greves, problemas de novas legislações, período de negociação de nova tabela de preços, etc.
Estoque de Reserva (Reservation Stock)
Estoque de produtos acabados que pode ser usado quando a demanda for maior do que o previsto ou quando a oferta for menor do que o esperado.
Estoque de Segurança
estoque adicional necessário para garantir um risco dentro de uma margem aceitável do negócio.
Estoque de Segurança (Safety Stock)
Quantidade mantida em estoque para suprir nas ocasiões em que a demanda é maior do que a esperada e/ou quando a oferta para repor estoque ou de matéria-prima para fabricá-la é menor do que a esperada e/ou quando o tempo de ressuprimento é maior que o esperado e/ou quando houver erros de controle de estoque que levam o sistema de controle a indicar mais material do que a existência efetiva.
Estoque de Transporte (Transportation Inventory)
Estoque em trânsito entre localidades,
Estoque Econômico (Economic Stock)
A somatória do estoque físico e produtos pedidos mas não recebidos, menos os produtos vendidos mas não entregues para os quais uma empresa possui riscos quanto a queda dos preços e perda de vendas.
Estoque Efetivo (Effective Stock)
A somatória do estoque físico de um produto particular e a quantidade de produtos pedido para um período em particular, mas ainda não recebido.
Estoque em movimento (Movement Inventory)
Tipo de estoque em processo que surge devido ao tempo necessário para mover os produtos de um lugar para o outro.
Estoque em Processo (Work in Material Catalogation Process – WIP)
Material em váris estágios de conclusão em toda a fábrica, incluindo a matéria-prima que foi liberada para o processamento inicial e o material totalmente processado que aguarda inspeção.
Estoque em trânsito (In Transit Stock)
Refere-se ao tempo no qual as mercadorias permanecem nos veículos de transporte durante sua entrega.
Estoque empenhado (Allocated Stock)
Materiais que estão em estoque ou sob encomenda, mas foram designados a pedidos de produção específicos no futuro. Esses materais não estão, portanto, disponíveis para ser usados em outros pedidos.
Estoque Excedente (Excess Inventory)
Qualquer estoque no sistema que exceda a quantia mínima necessária para atingir o resultado desejado ou que exceda a quantia mínima necessária para atingir o desempenho desejado no prazo.
Estoque Final (All Time Inventory)
Estoque formado em vista do fato do produto não ser mais produzido. Se necessário, este estoque pode ser incorporado ao estoque bloqueado para evitar entregas incidentais e / ou consumo para o qual não estaria reservado.
Estoque Físico (Physical Inventory)
A quantidade de produtos em estoque que é separadamente identificável em um local específico (armazém, estoque ou outro local de estocagem) expresso em termos quantitativos e / ou financeiros.
Estoque Flutuante (Fluctuation Inventory)
Um estoque que é utilizado para dar cobertura ao atendimento às exigências inesperadas e manter os níveis adequados para atender a produção.
Estoque focado (Spot Inventory)
Parcela específica do estoque de uma organziação de consumo exclusivo de uma divisão da área ou setor.
Estoque Gerenciado pelo Fornecedor (Vendor Managed Inventory – VMI)
Sistema de parceria em que o fornecedor, por iniciativa própria, repõe de forma contínua os estoques do cliente com base me informações de estoque, obtidas via internet ou por outros meios. Estratégia que permite que o fornecedor Veja a disponibilidade de seu produto no cliente, eletronicamente.
Estoque Gerenciado pelo Varejista (Retail Managed Inventory – RMI)
Estoque gerenciado pelo varejo. Veja também VMI – Estoque Gerenciado pelo Fornecedor.
Estoque Inativo
Refere-se a itens que estão obsoletos ou que não tiveram saída nos últimos tempos. Este tempo pode variar, conforme determinação do próprio administrador do estoque.
Estoque inativo (Inactive Inventory)
 

Itens obsoletos, que não foram usados ou vendidos em determinaod período de tempo. O tempo varia de acordo com os produtos envolvidos.

Estoque Intermediário (Intermediate Stock)
Estoque que serve para compensar as disparidades na velocidade de operações sucessivas no processo de produção e as diferenças na sequência que os produtos são manuseados em cada operação. O estoque intermediário é formado entre várias fases da produção em uma empresa. Pode ter a função do estoque de segurança.
Estoque Máximo (Maximum Stock)
Refere-se a quantidade determinada previamente para que ocorra o acionamento da parada de novos pedidos, por motivos de espaço ou financeiro.
Estoque Médio (Average Inventory)
Refere-se a quantidade determinada previamente, que considera a metade do lote normal mais o estoque de segurança.
Estoque médio (Average Stock)
Calcula-se como sendo a metade do tamanho do lote mais o estoque de segurança, quando se espera que a demanda e o tamanho do lote seja relativamente uniforme no tempo. Historicamente, a média pode ser calculada como sendo a média de diferentes observações do estoque tomadas durante vários períodos de tempo.
Estoque Mínimo (Minimum Stock)
Refere-se a quantidade determinada previamente para que ocorra o acionamento da solicitação do pedido de compra. Às vezes é confundido com “Estoque de Segurança”. Também denominado “Ponto de Ressuprimento”.
Estoque Morto (Dead Stock)
Estoque disponível para o qual não exsite mais vendas nem oportunidades de receita. Este estoque é geralmente identificado e descartado.
Estoque no canal (Pipeline Stock)
Estoque para cobrir o canal de transporte e o sistema de distribuição, incluindo o fluxo entre pontos de armazenagem intermediária. O tempo de fluxo na distribuição tem o efeito principal na quantidade de estoque necessário na rede. Os fatores de tempo incluem transmissão, processamento, envio, transporte, recebimento, estocagem, etc.
Estoque no chão de fábrica (Floor Stock)
Estoques de materiais mantidos na fábrica onde os funcionários podem usar sem efetuar requisição.
Estoque Obsoleto (Obsolete Stock)
Estoque que não pode ser ou que provavelmente não será consumido em processos futuros de produção ou vendido da maneira usual.
Estoque projetado disponível (Inventory Projected On Hand)
Saldo do estoque projetado. É a soma do estoque disponível menos as necessidades, mais os recebimentos programados (saldo disponível projetado menos pedidos planejados).
Estoque Pulmão
Refere-se a quantidade determinada previamente e de forma estratégica, que ainda não foi processada. Pode ser de matéria-prima ou de produtos semi-acabados.
Estoque redundante (Redundant stock)
Estoques de proteção duplicados, mantidos tanto no fornecedor como no consumidor daquele item.
Estoque Regulador
É normalmente utilizado em empresas com várias unidades/filiais, onde uma das unidades tem um estoque maior para suprir possíveis faltas em outras unidades.
Estoque Sazonal (Seasonal Inventory)
Refere-se a quantidade determinada previamente para se antecipar a uma demanda maior que é prevista de ocorrer no futuro, fazendo com que a produção ou consumo não sejam prejudicados e tenham uma regularidade.
Estoque-Pulmão (Buffer Inventory)
Quantidade de materiais que aguarda processamento. Pode referir-se a matéria-prima, produtos semi-acabados ou uma pendência propositalmente mantida antes do centro de trabalho.
Estrado (Skid)
Seja de madeira, plástico ou outro tipo de material. É qualquer estrutura cuja plataforma seja elevada do piso. Seu emprego mais comum ocorre em locais que se deseja aumentr a altura de trabalho ou evitar contato com líquidos ou unidade. Plataforma para acomodar caixas ou embalagens que permite elevá-las do solo e facilitar o acesso para empilhadeiras ou outros equipamentos de movimentação.
Estrado para carga aérea (Flight Load Skin)
Estrado de alumínio medindo 230 cm x 270 cm, combinado com uma rede ou capa de material plástico, para carregamento rápido de aeronaves.
Estratégia de Demanda e Oferta (Demand / Supply Strategy)
Descrição de cada família de produtos que define como a empresa “atende ao cliente” com esse produto, seus objetivos em temros de níveis de atendimento ao cliente, e as metas para os níveis de inventário dos produtos acabados ou dos pedidos pendentes / atrasados. Por exemplo, a família A é de produtos feitos para estoque (ou seja, ela é entregue aos clientes a partir do estoque de produtos acabados): sua meta nível de serviço é de 99,5% e seu nível planejado de estoque de produtos acabados é de 10 dias de consumo.
Estratégia de Diversificação (Diversification Strategy)
Expansão do escopo da linha de produto para explorar novos mercados. Um objetivo central da estratégia de diverisifcação é distribuir o risco da empresa em várias linhas de produtos, no caso de haver uma grande mudança no mercado de um dos produtos.
Estratégia de Logística Total (Total Logistic Strategy)
É a lógica da cadeia de valor aplicada ao fluxo físico associado ao processo de gestão (todo o fluxo do material e gestão das ordens.) Segundo o TLS, eles devem ser geridos e desenvolvidos de modo integrado, em uma rede gerencial que opera em tempo real, aplicando os princípios do Gerenciamento Total da Produção a toda a cadeia de gerecniamento. O TLS pode ser também como uma evolução lógica do CIM (Computer Integrated Manufacturing) aplicada a todos os aspectos operacionais do complexo produtivo ou comercial.
Estratégia de Manufatura (Manufacturing Strategy)
Padrão coletivo de decisões após formulação e desdobramento de recursos de manufatura. Para ser mais eficaz, a estratégia de manufatura deve apoiar a direção estratégica geral da empresa e fornecer vantagem competitiva.
Estrutura Básica de Fluxo de Produtos (Basic Structure of Goods Flow)
Forma típica em que os produtos e mercadorias são movimentdas por unidades diferentes de uma organziação de fornecedor para cliente. Pode ser representada graficamente para melhor visualização e análise das “linhas de ruptura” no fluxo de produtos, pontos de estoque, recursos compartilhados com outras combinações de mercado / produto e penetração dos pedidos dos clientes.
Estrutura de Braços em Balanço (Cantilever Racking)
Estrutura de estocagem onde o membro inferior de uma estrutura em contato com o solo que está geralmente fixado a uma coluna. Pode também ser fixado ao solo e usado como um braço de apoio de carga.
Estrutura Porta Paletes (Racking)
Sistema estruturado de estocagem (de nível único ou múltiplo), usado para suportar empilhamento de itens ou cargas paletizadas.
Estrutura Porta Paletes de Dupla Profundidade (Double Deep Packing)
Estrutura Porta Paletes que comporta dois paletes em profundidade, permitindo dessa forma a redução do número de corredores e necessitando o uso de empilhadeiras pantográficas.
Estrutura Porta Paletes Dinâmica (Flow Racking)
Estruturas metálicas dotadas de roletes ou rodízios que permitem que um produto seja deslocado de uma parte para outra da estrutura. Usadas na sepração de pedidos, estas estruturas podem acelerar o processo.
Estrutura Porta Paletes Frive In (Drive In Racking)
Estrutura de estocagem com vigas laterais para permitir um empilhamento elevado em fileiras profundas contribuindo assim, para um maior aproveitamento do espaço. Diferentemente dos porta-paletes drive-through, oferece acesso somente por um corredor.
Estrutura Porta Paletes Push Back (Push Back Racking)
Um sistema de estocagem que permite uma utlização profunda de cada nível do porta palete. Os paletes são colocados e retirados do mesmo lado da estrutura. Dispositivos permitem que os paletes recuem ao se colocar um outro na frente destes. Ao removermos um palete, o palete de traz vem para a frente da estrutura.
Estufar / Ovar (Stuffing)
Atividade de carregamento e proteção da carga em contêineres ou em um meio de transporte.
E-Supply-Chain
Um conceito em que todos os participantes de uma cadeia de abastecimento estão conectados eletronicamente em rede para, simultaneamente, responder às necessidades dos clientes finais.
ETA (Estimated Time of Arrival)
Expressão do transporte marítimo, que significa dia da atracação (chegada) do navio no porto.
ETD (Estimated Time of Departure)
Expressão do transporte marítimo, que significa data estimada ou prevista da saída (zarpar) do navio no porto.
Etiquetagem (Labeling)
São aplicações de etiquetas específicas com preço para as mercadorias serem embarcadas.
ETS
Expressão do transporte marítimo, que significa dia da saída (zarpar) do navio do porto.
EVA – Earned Value Analysis
Veja Análise do Valor de Trabalho Realizado
EVA – Economic Value Added
Veja Valor Econômico Agregado.
Evergreen Demand
Veja Demanda Duradoura
EWS – Early Warnig System
Veja Sistema de Advertência Antecipada
Ex Ship
O vendedor disponibilizará os produtos para o ocmprador no navio até o destino estipulado no contrato de venda. O vendedor assumirá todos os custos e riscos envolvidos em enviar os produtos ao destino.
Ex Warehouse
Vcomprador é responsável por todos os custos até o destino e deve providenciar cobertura de seguro dos produtos, desde o momento que estes deixam o armazém até a chegada no destino final. Tambem conhecido como ex works.
Ex Works
Significa que o vendedor faz a entrega ou coloca os bens à disposição do comprador nas suas próprias instalações ou em outro local, sem desembaraçar os bens para exportação e sem estarem carregados em nenhum meio de transporte, sendo o ocmprador responsável por todos os custos e riscos a partir deste momento. EXW representa a mínima obirgação para o vendedor.
Excess Inventory
Veja Estoque Excedente
Excesso de Peso (Over Weight)
Peso excedente do peso aceitável
Exchange Palete
Veja Palete de Intercâmbio
Execução da cadeia de abastecimento (Supply Chain Execution)
Comprrende a análise da demanda, gerenciamento do transporte e controle de pedidos, estoques e ativos movimentados na cadeia de atendimento.
Executive Support System
Veja Sistema de Apoio Executivo
Expected Demand During Lead Time
Veja Demanda esperada durante o Lead Time
Expedição (Shipping)
Função que oferece instalações para a expedição de peças, produtos e componentes. Inclui embalagem, identificação, pesagem e carregamento de veículo para transporte. É o processo de preparar os produtos para transporte antes do embarque, uma junção ou transit point, de forma a acelerar o movimento de transporte.
Expedição de transferência (Handover Shipment)
Expedição entregue por um agente de transporte de frete, mas que foi transferida a outro agente de transportes, conforme estipulado pelo consignatário para liberação em alfândega e entrega, conforme incoterms.
Expedidor (Forwarder)
Parte que providencia o transporte de produtos incluindo serviços afins e formalidades envolvidas em nome de um expedidor ou consignatário.
Expedidor de Frete (Freight Forwarder)
Pessoao u empresa que prepara, consolida e desenvolve grandes carregamentos e operações de distribuição, assumindo as responsabilidades de transporte desde a origem até o destino. Aquele que recebe cargas fracionadas para um transportador e realiza os procedimentos aduaneiros e documentos envolvidos para embarques internacionais.
Expedidor de Frete Internacional (International Freight Forwarder)
Expedidor de frete que manuseia os papéis e os consolidam para os exportadores, podendo ou não fazer a consolidação da carga.
Expedidor de Tráfego Aéreo (Air Freight Forwarder)
Uma empresa que negocia baixas taxas com as companhias aéreas e as revende em pequenas quantidades para os transportadores.
Expedite
Veja Agilizar
Experimental Order
Veja Pedido Experimental
Explosão (Explosion)
Análise de uma lista de materiais no total de cada um dos componentes necessários para fabricação de determinado produto.
Exponential Distribution
Veja Distribuição Exponencial
Exponential Smoothing
Veja Suavização Exponencial
Extended Supply Chain
Veja Cadeia de Abastecimento Estendida
Extensão para encosto de carga (Load Backrest Extension)
Estrutura removível que se estende verticalmente na estrutura do veículo de transporte para dar suporte e estabilidade a cargas elevadas.